News Update :
English French German Spain Italian Dutch Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified

Matéria: A Densa Atmosfera do Doom Metal

segunda-feira, 16 de dezembro de 2013


Apesar do gênero ter se popularizado apenas na década de 80, a história da vertente é bem antiga. O real início do que chamamos hoje de 'Doom Metal' se deu no final da década de 60 com uma banda americana de Blues chamada 'Pentagram', o título de precursora do gênero foi dada a banda porque eles faziam um Blues-Rock triste, lento, melancólico, pesado e distorcido, que nos lembraria  o Heavy Metal do Black Sabbath da mesma década, porém com uma linha mais 'Dark' .
No início, a banda teve uma popularidade muito baixa, e apesar de ter se formado em meados de 1969, o grupo só gravou seu primeiro álbum completo por volta de 1980.

A Origem: Como citado,  o gênero teve um real início na década de 60, porém, a rotulação 'Doom Metal' só surgiu mais tarde, em uma ramificação do Heavy Metal Tradicional do início da década de 80, isso veio através de duas bandas americanas: Uma chamada 'Trouble', que tinha como temática o Cristianismo e emoções humanas, e outra secular chamada 'Saint Vitus', que trazia uma temática mais voltada ao lado negro, falando de morte, depressão e abandono. O gênero só atingiu a sua identidade atual alguns anos depois (em meados de 1987) com a banda 'Candlemass' (que traz uma temática que aborda a vida, religião, morte e inferno) através do álbum 'Epicus Doomicus Metallicus'. Com essa álbum a banda deu a identidade extrema que o gênero possui hoje. Foi quando recebeu elementos mais pesados do Death Metal, com o uso de bumbo com pedais duplos, vocal mais gutural e riffs mais cortantes.

Também foi neste período que as bandas consideradas 'clássicas' do gênero atingiram o seu auge, além das citadas tivemos também a inglesa 'Cathedral' (com uma temática que trata de ocultismo e mitologia) do Lee Dorrian (ex-Napalm Death) que lançou álbuns como o 'Forest of Equilibrium' (1991) e o 'The Ethereal Mirror' (1993).

My Dying Bride
Ainda no início da década de 90, o gênero recebeu uma nova leva de bandas que valorizavam de uma maneira mais ampla o 'Death Metal' do gênero, surgindo assim o conhecido 'Doom/Death'. Todas as bandas desta época trabalharam sob a influencia da banda Cristã 'Trouble' e das bandas seculares 'Candlemass' e 'Autopsy'. As bandas que ficaram conhecidas como mentoras do Doom/Death foram a secular 'Anathema' (que traz como temática o amor, desespero), a de cristãos do 'My Dying Bride' (que traz como temática o amor, a fé, e a dor), e a secular, 'Paradise Lost' (com uma temática de solidão, anti-deus, medo e dor).

Após o início da década de 90 o gênero ganhou ramificações, se estendeu a:

Atmospheric Doom: Este subgênero se caracteriza basicamente pela criação de atmosferas misteriosas com uso intensivo de teclados, violinos, violões-celo e vocais femininos (com exceção) integrais.

Death/Doom: É um gênero que mescla o Doom Metal clássico com maiores características do Death Metal.

Progressive/Doom: Gênero que mescla elementos do Death, Gotich e Metal Progressivo

Black/Doom: Também conhecido como Blackened Doom, é um gênero que mescla a temática e vocal do Black Metal com as melodias, lentidão e sonoridade do Doom Metal.

Drone Doom: Estilo mais minimalista do Doom Metal. Caracteriza-se por ser marcado por poucos riffs de guitarra e pela distorção com alta gama nos instrumentos de corda.

Doom Metal Tradicional: Estilo que engloba as primeiras bandas de Doom Metal, que possuem grande infuência do Heavy Metal dos anos 70 e 80, este estilo também é chamado de "doom metal tradicional" ou "doom metal clássico".

Funeral Doom: Gênero com musicalidade bastante lenta, pesada e com vocais e guitarras extremamente distorcidos. Este subgênero dá ênfase à lentidão e ao peso em suas formas mais extremas. O nome do estilo é uma referência ao andamento de uma marcha fúnebre, que é bastante lento. O vocal gutural fica com destaque bastante pequeno em comparação a outros gêneros, sendo considerado no nível de um outro instrumento, que ajuda a aumentar o a atmosfera arrastada da música. Este é o estilo mais 'Dark' e melancólico do Doom Metaç.

Gothic/Doom: Gênero que valoriza mais a temática gótica, e os elementos do Gotich Metal.

Folk/Doom: A palavra 'Folk' vem do inglês e significa folclore. Neste subgênero é muito comum o uso de instrumentos acústicos, sinfônicos e até instrumentos de regiões específicas. Ex: Uma banda nordestina de Folk/Doom, voltada a temática nordestina teria na sua musicalidade elementos do Acordeon ou Sanfona. Uma banda nórdica européia teria elementos da gaita de fole e outros instrumentos típicos.

Apesar do gênero ser algo único, e de ainda possuir muitos outros sub-gêneros, quando o quesito é 'Temática Cristã', nós ainda somos um tanto carentes no Doom Metal.
O Undead.Net fez uma seleção do que seria os maiores ícones do Doom Metal com temática cristã. Abaixo segue a lista;


1 - Trouble: Considerada a maior influencia do gênero juntamente com a banda secular 'Saint Vitus'. A banda americana teve suas atividades iniciadas em 1979 estando ativa até hoje. O grupo gravou nada mais nada menos que 4 DEMOS, 5 Álbuns ao Vivo, 2 Dvd's e 17 álbuns full, onde o ultimo foi lançado em 2013 com o nome de 'The Distortion Field'. O que mais deu destaque a banda foi a musica 'Psalm 9' do álbum de mesmo nome que foi lançado em 1984. A faixa recebeu várias outras regravações em álbuns posteriores. Apesar do nome, a 'Psalm 9' é uma composição inédita, e não o nono Salmo de Davi descrito no Livro Sagrado. Entretanto sua composição é tão digna quanto um Salmo escrito pelo rei israelita.
A sonoridade da banda emite bem o que foi falado no começo, derivando-se dum Heavy Metal Clássico, porém com uma pegada mais lenta.. Poderíamos classifica-la como uma banda de Classic Doom Metal. O 'Trouble' também tem fortes influencias sobre a música gótica, tanto secular quanto de temática cristã.

2 - Morphia: Considerada também na cena secular, a banda é a mais conhecida por parte dos amantes da musica Cristã. O grupo holandês foi formado no início da década de 90, gravou quatro álbuns, o primeiro em 1997 e seguiu sua carreira até o ano de 2009, quando gravou seu ultimo show e lançou um DVD e CD de nome 'One Last Embrace'. A Sonoridade da banda foi marcada pelo uso intensivo de instrumentos de corda, alem das tradicionais guitarras e do contrabaixo, o grupo fez uso de Violinos e Violões-celo, além de pianos e vocal soprano, que unidos a melodias derivadas da musica gótica quebraram totalmente o peso dos riffs e do gutural, dando assim um ar de musica clássica ao Doom Metal da Banda. Muitas bandas contemporâneas cristãs de Doom Metal e também de Gotich inspiraram a sua musica na linha de som feita pelo Morphia. A exemplo nós poderíamos citar as brasileiras: 'Khalisys' que foi lançada agora em 2013, a 'Amós' que teve suas atividades iniciadas no início da década de 90 e a Finlandesa 'Sáwol', formada em 2005.

3 - Paramæcium: Banda australiana formada na cidade de Melbourne em 1990. O grupo é mais um projeto com a épica presença do Ex baterista do Horde e Ex Mortification 'Jayson Sherlock'. Logo após a sua formação a banda gravou uma DEMO que recebeu o nome de 'Silent Carnage'. Após isso, a banda ainda gravou mais 5 produções. Quatro álbuns cheios e um EP. O último lançamento da banda se deu em 2004, foi o Full-length que recebeu o nome de 'Echoes from the Ground'. A sonoridade da banda é mais voltada ao Doom/Death, com presença de violinos, e uma certa valorização do vocal gutural. Não é rápido, más é pesado, e como todo bom Doom Metal, deixa uma densa atmosfera no ambiente que é tocado. As melodias apresentas pela banda em algumas musicas como a 'The Chosen Land' do álbum 'Echoes from the Ground' valorizam o choque que o Death Metal recebe quando é mesclado a lentidão e elementos góticos do Doom Metal. Produzindo um som que massageia a alma, más ao mesmo tempo nos acorda e nos leva a emoções mais fortes.

4 - Veni Domine: Outra banda de enorme prestígio e musicalidade única. A banda teve suas atividades iniciadas em 1987 na Suécia, porem foi só em 1989 que o grupo recebeu o nome de 'Veni Domine', se apresentando em 1987 com o nome de 'Glorify' e em 1988 com o nome de 'Seventh Seal'. Com o projeto firmado, a banda gravou 6 álbuns, o primeiro em 1991 de nome 'Fall Babylon Fall' e o ultimo em 2007 de nome 'Tongues'. A musicalidade da banda não é nada fácil de descrever, provem de uma mistura de Doom Metal com seus elementos atmosféricos e góticos, e do Heavy Metal Progressivo com suas levadas progressivas clássicas. Se você gosta do Doom Metal, carregado de melodias e toques clássicos, com uso intensivo de teclados os quais deixam uma densa atmosfera e montam um som totalmente climático, o 'Veni Domine' é o que você procura.

5 - Pÿlon: Esta é mais uma banda de grande legado na esfera do Doom Metal, formada na Suiça em 2002, a banda aborda uma temática totalmente Cristã em suas composições, em sua história, gravou seis álbuns completos, e mais dois slipts, sendo o ultimo lançado no início de 2014, sob o nome de 'Homo Homini Lupos'. Quanto a sonoridade, o som traz a atmosfera do Doom Metal com influências do Epic Metal. Um detalhe interessante é que em quase todos os seus álbuns a banda faz um tributo a um clássico do Metal. No novo álbum "Homo Homini Lupus" a banda fez um tributo ao Slayer com a música South of Heaven, onde as linhas do baixo ficou por conta do Tim Gaines (Stryper).

6 - Forsaken: Mais uma banda pouco conhecida e com um Doom numa linha de som dificilmente encontrada. A Forsaken teve suas atividades iniciadas em 1990, isso num país totalmente inusitado; A pequena Ilha de Malta. Como citado, a banda já tem um longo caminho percorrido, após sua formação em 1990, o grupo gravou sua primeira Demo (em 1991), vindo posteriormente a gravar mais três EPs, quatro álbuns full, e um Split lançado em 2010. Com merecido destaque, o álbum de 2009 intitulado de 'After The Fall', segue um Epic Doom Metal bem trabalhado, com alguns toques épicos clássicos em sua musica, sem falar na bela capa que traz o profeta Elias em sua audaciosa atitude de pedir que caísse fogo do céu para consumir o capitão do rei e seus soldados.
A banda é uma das principais presenças nos festivais de Doom Metal pelo mundo, inclusive no Malta Doom Metal Festival. Além da esfera do Doom, a banda também já fez parte de grandes eventos como o Neuborn Festival, onde dividiu palco com a banda secular de Thrash Metal 'Destruction'.
A banda está ativa até hoje, e sem previsão de lançamento para um novo trabalho.

7 - Nomad Son: Esta a banda inusitada da lista. O grupo teve suas atividades iniciadas apenas em 2006, também na pequena Ilha de Malta.
Apesar da banda ser considerada 'recente' em comparação com as citadas á cima, o grupo já conseguiu igual admiração da parte dos amantes do Doom Metal que tiveram contato com sua música. O primeiro álbum lançado do grupo se deu em 2008 sob o nome de 'First Light', após isso gravaram mais 2 álbuns, o 'The Eternal Return' em 2010, e o 'The Darkening' em 2013. Neste mesmo ano, a banda lançou o DVD 'First Light / Pilgrimages of Doom'. A musicalidade da banda é tida como clássica, voltada a um Heavy Metal arrastado, lento, produzindo um clima pesado sem o intensivo uso de teclados más tendo os seus toques melódicos em determinadas partes, em alguns momentos a musica atinge uma velocidade maior e mais trabalhado, nos dando um Doom Metal mais pesado, entretanto não possui vocais guturais. Além da música, uma coisa que também chama atenção na banda são as capas dos seus álbuns, dominadas de originalidade pela cultura Doom. Atualmente a banda está trabalhando na divulgação do seu último álbum.

O Doom Metal passou a ser conhecido na década de 90 como o metal 'Bela e a Fera'. Por ser a junção da Brutalidade do Metal tradicional, (mais precisamente o Death Metal), com a suavidade e melodias da musica clássica com seus elementos góticos. O Doom Metal, é quando o Metal Extremo vira arte. Melodias massageantes, som arrastado, e considerado por muitos um gênero estranho por ter sido firmado numa temática de Dor, Medo, Depressão e solidão. Más felizmente as bandas cristãs vieram para quebrar esse lado sombrio e dar uma nova luz a um gênero tão bem trabalhado.
Share this Article on :
Quer saber como entrar em contato com o nosso site?

Uma coisa é fato, ficaremos extremamente felizes em receber sua opinião, critica, sugestão, e também em poder sanar alguma dúvida em relação ao site. Nós lemos todas as mensagens que nos são enviadas, e tentamos responde-las o mais breve possível.

Contato com a equipe de redação:

O contato com a equipe de redatores só poderá ser feita através de e-mail. Questões sobre matérias e etc, deverão ser tratadas nos e-mails abaixo:
  • Daniel Silva: rawwwr.hcpride@live.com
  • Márllon Matos: marllongospelrock@gmail.com
  • Ivan Nevton: ivan.nevton@gmail.com
Contato com a área administrativa do site:

Se seu interesse é anunciar no site, fazer uma crítica, dar uma opinião sobre o designer da página, propor uma parceria, ou algo concernente, o contato deverá ser feito através do e-mail ou telefone abaixo.
  • E-mail: contato@theundead.net
  • Fone: +55 77 9196 8853 [Tim] - Horário comercial
Outras formas de contato?

O contato também poderá ser feito através da nossa página no Facebook, entretanto, para um retorno mais rápido e uma garantia de visualização da sua mensagem, aconselhamos que o contato seja feito através dos e-mails e telefones disponibilizados.
Estaremos disponibilizando o endereço postal do site, caso deseje nos enviar material via correio:

Ivan Nevton de Oliveira - Theundead.net
Rua Silva Jardim 442 - Centro
Barreiras, BA, BRASIL
CEP 47800-028
 

© Copyright Theundead.net 2013 -2016 | Design by Ivan Nevton | Powered by Blogger.com.