News Update :
English French German Spain Italian Dutch Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified

FREE DOWNLOAD'S

POPULAR DA SEMANA

Notícia : Metal Blade Records relançará álbuns do King's X em 2015 .

quarta-feira, 14 de janeiro de 2015


A banda estadunidense King's X que no passado foi identificada como uma banda de Rock cristão terá alguns de seus álbuns relançados em Cd e em Vinil pelo selo Metal Blade Records , neste exato momento, e a banda gostaria de pedir um favor para os fãs!
King's X  está procurando fotos,  de shows ,canhotos de ingressos, etc. a partir da época 1988-1996 , Se você estava lá e tem fotos  desta época , elas têm a chance de ser destaque no layout de uma das próximas re-edições!
 É reconhecido e entendido que todo e qualquer material enviado para a banda vai se tornar propriedade do King's X , como tal, pode ser usado por todos e quaisquer fins. Através do envio de fotos, você está dando ao King's X controle total para usar qualquer material enviado, para todos os usos, incluindo e não se limitando a promoção e divulgação pública do referido material.

Os títulos são:

"Faith Hope Love" CD & LP
"Gretchen Goes To Nebraska" LP
"Out Of The Silent Planet" LP
"King's X" CD & LP
"Ear Candy" Cd & LP

"Dogman" LP


Fonte da notícia :
https://www.facebook.com/KingsXFanPage?ref=ts&fref=ts

Notícia : Immortal Souls - Confira o novo vídeo da banda e baixe o novo single .

segunda-feira, 12 de janeiro de 2015


O selo americano  Rottweiler Records tem como mais nova banda em seu cast os finlandeses do Immortal Souls que já estão trabalhando em seu novo álbum Wintermetal que será lançado em Março de 2015 , para a alegria dos fãs foi disponibilizado o download gratuito do Single "Calm Before The Snowstorm" http://www.noisetrade.com/immortalsouls/calm-before-the-snowstorm-single , e também o vídeo : https://www.youtube.com/watch?v=Kx0Kg4qHD0c .

Maiores informações :

Immortal Souls Facebook :
https://www.facebook.com/pages/Immortal-Souls-Official/131071400299915?fref=ts
Rottweiler Records Facebook :
https://www.facebook.com/RottweilerRecords?fref=ts


Resenha : Ikarian - Phantom Minds (2007)

segunda-feira, 5 de janeiro de 2015

Após  ter lançado dois álbuns do Visionaire - Mystical Dominion e Within the Arcanum Hall , e o álbum  do Century Sleeper - Aweken em parceria com Ian Arkley , James Allin lança em 2007 Phantom Minds o primeiro álbum do Ikarian , com a sonoridade baseando-se no Gothic / Doom Metal , o álbum  conta com 12 faixas com 01:03:46 no total , gravado no Millenial Sun Studio entre Julho-Dezembro de 2006 , produzido por James Allin , artwork Matt Vickerstaff .

Gostei muito dos arranjos e vocais em Phantom Minds  faixa tema do álbum , em alguns momentos é possível notar alguns vocais rosnados que ficaram bem legais .

Temple Nine já é mais voltada para o Doom Metal lembrando um pouco os riffs de guitarra do Paradise Lost  , a música tem muito feeling , os teclados ficaram maravilhosos  , o timbre vocal de James é muito agradável , os vocais agressivos deram um toque bem legal na música o som da batera ficou muito bom .

Under Sacred Waters já segue mai a linha Gothic , os teclados sombrios e a batida eletrônica no começo deram um clima bem vampiresco na música , gostei dos solos de guitarra  e dos vocais de James .

Gostei muito de Firesign por ser bem no estilo do Type O Negative , as alternâncias entre guitarra clean e distorcidas ficaram muito bem elaboradas , gostei dos efeitos que James usou  nas guitarras , o baixo não se destaca muito mas dá o peso que a música precisa .

Dark City tem  bastante pegada e riffs muito bem construídos , daqueles que ficam grudados em nossa mente , a música é cheia de detalhes e arranjos , o timbre da guitarra é incrível , gostei muito do refrão .

Externalize mistura no início efeitos eletrônicos com o som de bandolim que deu um toque bem especial na música ,James  faz além do vocal clean vocais sussurrados e screams , os efeitos de vozes nos teclados se destacam , também gostei muito do refrão .

Pure Incarnation Lustre é um pequeno instrumental com sons ambientes .

Dire Invitation é uma das minhas favoritas os vocais e arranjos casam-se perfeitamente , as partes mais arrastadas são maravilhosas , fazendo lembrar muito do primeiro álbum do Visionaire - Mystical Dominion  , mesmo o vocal sendo clean não deixa a música perder o peso ,a condução da batera ficou muito legal , a segunda voz fazendo o gutural ficou perfeita , gostei muito dos solos de guitarra .

Enquanto ouço a última faixa do álbum Fevered In Emptiness  aprecio o som da chuva caindo no telhado dando um clima perfeito para apreciar os sons de piano e as batidas eletrônicas muito bem arranjadas com os voais melancólicos de James , a música é muito linda e traz uma sensação de paz e tranquilidade .

Phantom  Minds é um ótimo álbum que me agradou muito , a capa mostra James se olhando como uma “Mente fantasma” , quando James gravou o álbum ele estava passando por um período negro em sua vida e ele teve que olhar para dentro de si mesmo em sua própria mente  para ver o que estava acontecendo lá dentro , ele estava tentando encontrar-se novamente e a capa é uma forma  de representa isso.
James compôs e gravou todas as músicas que ficaram muito bem arranjadas , esse álbum debut do Ikarian é uma grande pedida para fãs do Gothic / Doom Metal , que certamente vão gostar assim como eu gostei muito .

Nota : 8,5

Tracklist :


1 - Phantom Minds (07:01)  
2 - Temple Nine (04:45)  
3 - Under Sacred Waters (03:16)  
4 - Crossed the Sun (06:01)  
5 - Firesign (04:43) 
6 - Dark City (05:10)  
7 - Shadows Descending (07:11)  
8 - Externalize  (05:17)  
9 - Pure Incarnation Lustre (01:03)  
10 - Dire Invitation (05:43)  
11 – Vindalisdrum (08:15)  
12- Fevered in Emptiness (05:21)


Resenha : Seventh Power (2006)

segunda-feira, 1 de dezembro de 2014

Seventh Power é a banda liderada pelo guitarrista Bill Menchen conhecido por seus trabalhos nas bandas Titanic , Final Axe , Rev Seven e Redeemer , seu primeiro CD auto-intitulado foi lançado em 2006 pelo selo Reatroactive Records , contando com Rod Reasner no baixo e com Robert Sweet (Stryper) na batera , a capa do cd é bem legal e o encarte é simples , gostei da qualidade da gravação , o álbum contém 10 faixas sendo a mais longa 4:25 min , gravado e mixado no Twin Blades Studios ( Las Vegas ) , produzido por Bill Menchen .

Christ Died inicia o álbum com riffs de guitarra bem legais acompanhado com linhas de baixo potentes e pesadas , o solo de guitarra é simples , a condução de Robert na batera também , os vocais são carregados de efeito  .

Enthroned tem riffs arrastados e o efeito de vozes usado no teclado dá uma leve sustentação , gostei dos vocais que lembram um pouco os do Ozzy Osbourne , Bill usa efeitos bem exóticos em seus solos , efeitos eletrônicos também foram usados , o trabalho de pedal duplo de Robert ficou bem legal.
Gostei muito dos riffs de guitarra e linhas de baixo acompanhando as melodias vocais de Heaven’s Gate , o refrão ficou muito bom , as linhas de baixo de Rod são simples mas dão o peso necessário que a música precisa.

Em Ocean Emotion Emotion o instrumental acompanha a melodia vocal , em alguns momentos apresenta algumas variações , o título fica se repetindo várias vezes , gostei muito do timbre da bateria , o som do bumbo ficou maravilhoso .

Seven Golden Lampstands é um instrumental com guitarras destruidoras e baixos explosivos , Bill novamente usa efeitos bem exóticos na guitarra .

The Power termina o álbum com a guitarra com um timbre incrível , os vocais ficaram bem legais , e as linhas de baixo de Rod já são mais destacadas principalmente no meio da música em que fica só o baixo e  Robert conduzindo na batera  , gostei muito das variações no final da música .

As músicas do Seventh Power são simples e diretas , no entanto é possível notar influências Heavy , Hard e Doom por toda parte no álbum , gostei de conhecer o trabalho da banda , o trio mandou muito bem e vale a pena conferir .

Nota : 7,0

Line – Up

Bill Menchen : Vocals , Guitars and Keys
Robert Sweet : Drums
Rod Reasner : Bass

Tracklist :

1. "Christ Died" (3:12)
2. "Enthroned” (4:30)
3. "Eyes in the Skies" (3:29)
4. "Far From Fear" (4:25)
5. "Heaven's Gates" (3:32)
6. "Human Sacrifice" (3:21)
7. "Ocean of Emotion Motion" (3:20)
8. "Possessor of You" (3:45)
9. "Seven Golden Lampstands" [instrumental] (3:31)
10. "The Power" (4:11)


Entrevista : Andryson Khabod - Zurisadai .

quinta-feira, 27 de novembro de 2014

Zurisadai é uma das bandas pioneiras do cenário Underground nacional , nessa entrevista vocês vão conhecer um pouco sobre a trajetória da banda e sobre o novo álbum The Coming Of The Annihilation , fico muito feliz pela oportunidade de poder realizar essa entrevista com o líder e fundador da banda Andryson Khabod , boa leitura e espero que gostem .

C.N - Zurisadai foi formado em 2001, como foi o início da banda e como foi a escolha do nome?
A.K - Primeiramente quero agradecer ao site Theundead.com pelo espaço cedido!
No ano 2000 eu era recém convertido e acabara de sair do movimento Black metal secular e de uma banda secular de Black metal daqui de São Luis/MA, na qual era baterista hehehehe (era é um péssimo batera), nessa época sofri uma perseguição tremenda por ter saído dessa banda secular, cheguei a ser agredido e tudo mais, algo que quero esquecer definitivamente! Conheci o Carlos (Mesezabel) ex-guitar do Zurisadai e a gente teve a idéia de fundar uma banda de unblack metal, pois na época estávamos ouvindo bastante os disco “THE RETURN OF THE BLACK DEATH” do ANTESTOR, o EP “ETERNAL EMPEROR” do CRIMSON MOONLIGTH e a “DEMO 98/99” do VAAKEVANDRING, eu tinha noções de contrabaixo e sabia fazer screams e o Carlos manjava fazer uns riffs legais, mais faltava o batera e nessa época aqui no Maranhão um baterista de metal e cristão  era algo lendário, na igreja na qual congregávamos ,teve uma campanha de jejum de 21 de dias e nessa campanha nós jejuamos juntos por um batera e recebemos indicação do Dino César  (Lord Jeozadaque)ao fim da campanha, tínhamos uma formação mas faltava o nome, minha mãe tinha uma dicionário hebraico e vi o nome ZURISADAI No qual significava: ‘MINHA ROCHA É O DEUS TODO PODEROSO”, mostrei pro pessoal da banda na época e eles gostaram muito, daí fixamos o nome e começamos ensaiar em 2001, nosso primeiro show foi em junho/2001 num festival do CMF e essa formação durou até 2006.

C.N - O EP Symphony Of The Souls foi lançado em 2002 pelo selo Extreme Records , como foi a concepção do álbum e como surgiu a parceria com o selo?
A.K - O EP “SYMPHONY OF THE SOULS” se concretizou justamente dessa época embrionária do ZURISADAI de 2001-2002, uma época em que não éramos técnicos musicalmente, mais tínhamos muito feeling e amor pelo que fazíamos, toda vez que escuto o EP me faz voltar ao passado e lembrar quando tinha 17 anos, lembrando de toda aquela fase, dos meus amigos Carlos e Dino que lutaram bastante por essa banda, respeito pra caramba esse caras... hoje eu com 30 anos vi que tudo valeu a pena. A parceria com a Extreme Records ocorreu na época através de cartas, pois internet não era popular, enviamos uma cópia do EP e o Cássio gostou e lançou, agradecemos a ele, pois o material não foi bem gravado, mas fez com que o maior intuito fosse alcançado: “ANUNCIAR UMA LUZ NO FIM DO TÚNEL”


C.N - Como era a cena do Metal Underground na época , o que mudou em relação com os dias de hoje?
A.K - Naquela época houve uma explosão do metal cristão no Brasil, todo dia tinha uma nova banda no país, pra você ter uma idéia, em nossa cidade São Luis/MA existiam muitas bandas cristãs que iam do new metal ao metal extremo, o movimento cristão ficou tão grande que a galera secular se viu obrigada a convidar as bandas pra tocar em seus shows pois tínhamos muito público. A nível de Brasil tínhamos bandas fantásticas: CLEMENCY, CLAMATORIUS, BURIAL SARKIKOS, PROMESSA DIVINA, DEATH POEMS, AZBUK, DORCNAGATH, BEDATRA DEZUM, HOBED-EDOM, MAXIMUS PENTECOST, AMOS, EMPTY GRAVE, SARCROSS, SEVEN ANGELS, REBORN, ETERNUS, HAZAEL, SKYMETAL, TRINO, entre outras grandes bandas na qual não consigo mais me recordar aqui...Me lembro que tínhamos revista como  METAL MISSION E EXTREME BRUTAL DEATH que ficávamos ansiosos para cada novo lançamento, os shows eram frequentes por todo país, realmente foi uma grande safra...Mais faltou maturidade, perseverança, estratégias, foco, determinação e o principal: VIDA COM DEUS.

C.N - Após um longo tempo desde o lançamento do Ep Symphony Of The Souls a banda finalmente lançou em 2014 o tão esperado álbum The Coming Of The Annihilation , conte um pouco sobre todos os fatos envolvendo a criação e produção do álbum , os contratempos , e como tem sido a aceitação e a distribuição do álbum?
A.K - Esse período de hiato ocorreu, devido que, a banda realmente encerrou suas atividades em 2006, não tínhamos sequer esperanças de voltar, o encerramento do Zurisadai foi muito difícil para mim, foi numa época que vi todas bandas cristãs de rock/metal da minha cidade ruírem, literalmente os ministérios acabaram, inclusive o ZURISADAI, eu fiquei em depressão, porque vi meu sonho terminar, não tive forças para lutar e me vi de volta às drogas e ao álcool, é a primeira vez que falo sobre isso abertamente e quero dizer que lutei muito contra as drogas na minha vida, não foi fácil essa minha batalha. A galera da banda na época se separou cada um foi pro seu lado, eu me casei tive um filho, e estava estudando contrabaixo seriamente, nunca deixei a música de lado, passei seis anos tocando em bandas de baile, escutava metal em casa, mas não tocava metal há anos, foi quando um dia cansado daquela vida de drogas e de ser um “prostituto da música” pois tocava de tudo por dinheiro, voltei pra igreja e senti de Deus voltar o sonho da minha vida que é o ZURISADAI, foi quando conheci ALLAN ZATTARA  E HENRIQUE HOSSENU (respectivamente ex-guitarrista e ex-baterista)e esses caras fizeram esse sonho de voltar a tocar as músicas do ZURISADAI virar realidade. Essa formação durou um ano, quando PAULO OSHER (GUITARRISTA) entrou na banda acrescentando uma pegada mais coesa com 2 guitarras, compomos todas as músicas juntos para o álbum ‘THE COMING OF THE ANNIHILATION” e no meio das gravações o baterista HENRIQUE HOSSENU deixa a banda e imediatamente DÃ CARNEIRO é convidado a assumir as baquetas do ZURISADAI, a formação que gravou o álbum “THE COMING OF THE ANNIHILATION” foi : ANDRYSON KHABOD (BASS/VOCAL), ALLAN ZATTARA (GUITAR) PAULO OSHER (GUITAR) E DÃ CARNEIRO (DRUMS). Todo o processo de criação das músicas se deu da seguinte forma: Eu vinha com o esqueleto das músicas e mostrava pro ALLAN e pro PAULO e eles acrescentaram suas ideias de duetos, solos e arranjos, daí o DÃN jogou suas idéias de bateria em cima das músicas e fechávamos cada composição. Gravamos no STUDIO BASE 17 em SÂO LUIS/MA com produção de Cid Campelo e Filipe Hyiley. A aceitação do material tem sido muito boa, o público tem elogiado nosso trabalho e a banda estar satisfeita com o lançamento e o nível da produção do material, o disco foi lançado pela Extreme Records e você pode adquirir pelo site da gravadora  WW.extreme-records.com   ou com a própria banda através da nossa fanPage no facebook/zurisadai lá tem todo o processo como você pode adquirir sua cópia.  

C.N - Em 2013 o Zurisadai iria se apresentar juntamente com o Antestor , que infelizmente acabou não acontecendo , o que de fato aconteceu no dia do evento?
A.K - Sim ,o ANTESTOR ia se apresentar em Belém/PA, nós fomos ao show tocamos lá, mais o ANTESTOR não foi, cara o que aconteceu mesmo é que a produção do show fez de todas as formas o possível pra levar os caras para o evento, mais parece-me que rolou algo com as passagens se eu não em engano, o evento seguiu normalmente, claro que sem a presença dos noruegueses, mas rolou metal de qualidade, grandes bandas nacionais como PROPICIATORIUM, PERPETUAL FAITH, TERZO e etc...Claro que queríamos ver o ANTESTOR ao vivo, conhecer os caras, afinal é uma de nossas influencias, mais não rolou, esperamos que algum dia no futuro possamos dividir o palco com essa grande banda e quem sabe não será em SÃO LUIS/MA numa próxima tour deles aqui no Brasil.


C.N - Quais são as metas da banda atualmente , vocês já pensam em trabalhar em um novo álbum?
A.K - Atualmente o ZURISADAI está como um Power Trio: Andryson Khabod (Bass/Vocal), Paulo Osher (Guitar) e Dã Carneiro( Drums), esses caras são fantásticos, músicos fora do sério e amigos incríveis, a banda estar numa fase espetacular graças a Deus. O Allan Zattara (ex-guitar) nos deixou em setembro/2014 pois ele se casou sua esposa está grávida e ele ficou impossibilitado de se dedicar a banda, deixo aqui meu total respeito a ele e minha homenagem por tudo que ele fez no ZURISADAI. Estamos seguindo em frente como um trio até o fim de 2014, em 2015 ocorrerão mudanças na formação, com as possíveis entradas de um guitarrista e um tecladista, estamos trabalhando em composições novas  e no fim de 2015 entraremos em Studio e gravaremos um segundo álbum para ser lançado em 2016, ano em que  completamos 15 anos de banda, esse novo álbum virá para selar esses 15 anos, posso adiantar que esse material novo, vai ser mais trabalhado, terá melodias, peso, inovações, progressivo e agressivo, mais sem perder o foco do metal extremo com letras cristãs. Nossa meta para o primeiro semestre de 2015 é excursionar pelo Brasil divulgando nosso álbum, temos um show na Crash Church em 21/03/2015 um show que contará com grandes nomes do metal extremo cristão: DEVOTAM, CERIOMIAL SACRED, HAZEROTH (DF), NEOHADTH, deixamos aqui nossa disponibilidade para os promoters de todo país que desejarem ter o ZURISADAI em seu evento, é só entrar em contato conosco pelo e-mail:zurisadai.horda@hotmail.com.


C.N - Muito obrigado pela entrevista quais são suas considerações finais?
A.K - Obrigado ao site Theundead.net e você Chiquinho Nóbrega pelo empenho em trabalhar em prol das bandas nacionais.
Quero encerrar dizendo que a nossa meta é abrir os olhos dessa geração destruída através do evangelho de Jesus Cristo, vivemos tempos aonde o errado é o certo e o certo é o errado, ser cristão é ser “careta”, pregar nos shows é algo que “não dar certo”, escrever abertamente sobre Deus nas letras é tido como “crente” demais, nós nos encaixamos nesses termos ditos “quadrados”, pregamos em nossos shows, escrevemos sobre Deus abertamente em nossas letras, vivemos o evangelho  24 hrs, não somos radicais, porém não estamos aqui pra agradar a homens e a movimento A ou B. Não estamos nos escondendo atrás de letras mascaradas para agradar o secular ou uma revista especializada, temos visto exemplos de bandas que tentaram agradar ou se mascararam e vimos qual foram o seu fim: DISSOLUÇÃO. É tempo de ser verdadeiro, não podemos viver para agradar a determinado movimento, se você quer ser respeitado pelo secular seja verdadeiro na sua conduta!


Resenha : Freakings - Gladiator (2014)

terça-feira, 25 de novembro de 2014

A banda Suíça de Thrash Metal - Freakings  lançou de forma indie seu segundo álbum full-lenght intitulado Gladiator no dia 1 de Setembro de 2014  , com a arte da capa maravilhosa criada por Silas ”Quirill” Bitterli , e na minha opinião ficou muito melhor que a capa do primeiro álbum No way Out (2011) , são 11 faixas de puro Thrash Metal galgado nas raízes Old School  80’s , a qualidade também é bem superior ao primeiro trabalho da banda .
O trio continua soando mais coeso e destruidor em Gladiator , os arranjos das músicas são maravilhosos , e  Jonathan executa vocais gritados o que deu uma cara mais thrash 80’s no som da banda , já que no primeiro álbum No way Out os vocais eram rosnados e alguns guturais , ficando bem mais legal .

Kingdom já inicia o álbum de forma direta em sem frescura com riffs rápidos de guitarra e com  Simon detonando com um apegada incrível na batera , o solo de guitarra de Jonathan ficou bem legal e seus vocais também .

Gostei muito da faixa título Gladiator que tem uma pegada esmagadora convidativa ao mosh pit , os vocais do refrão com os backing vocais ficaram destruidores , as pausas e mudanças rítmicas ficaram perfeitas , o timbre do baixo é explosivo dando um peso destruidor na música , gostei muito da pegada de Toby no baixo , o trabalho de pedal duplo de Simon ficou destruidor .

Till Death tem apenas 0:38 seg. de música mas é destruidora com ótimos gang vocais e trabalhos de baixo e pedal duplo de batera .

Gostei muito dos riffs iniciais arrastados de The Life  , os vocais do refrão são muito bons , a música é praticamente reta e não apresenta muitas variações mas é muito legal.

Why é outra pancadaria pura , os riffs de guitarra acompanhados das linhas de baixo de Toby são rápidos e coesos , mais uma vez Simon dá um show na condução de batera , o cara é um monstro que tem uma pegada destruidora , os refrões também são incríveis , Jonathan é muito técnico em seus solos de guitarra e seus riifs são muito bem construídos .

A voz do pequeno Noah Simon inicia False God  fechando forma bombástica o álbum em uma verdadeira explosão brutal , os riffs de guitarra as linhas de baixo e a condução de batera são perfeitos , os vocais de Jonathan acompanhados  dos gang vocais  ficaram maravilhosos .

Gladiator é um álbum que vale a pena ser conferido , se você ainda não conhece o trabalho do Freakings não sabe o que está perdendo , se você é fã de bandas como Vengeance Rising , Deliverance , Tourniquet , Violator , Mortification , Living Sacrifice (antigo) , Metallica , certamente vai gostar da banda .

Nota : 8,5

Line – Up :

Simon Straumann - Drums , Back-Vocals
Toby Straumann - Bass , Back-Vocals
Jonathan Brutschin - Guitars , Vocals

Tracklist :

1. Kingdom  
2. The Day Will Come  
3. Gladiator  
4. Hate In Our Veins  
5. Till Death  
6. The Life  
7. Thrash Metal  
8. Atomic Idiocy  
9. Rod Of God's Wrath  
10. Why  
11. False God



Resenha : Dynasty - Warriors Of The King (2010)

quinta-feira, 20 de novembro de 2014

Warriors Of The King é o segundo álbum  full-lengh do Dynasty (Heavy/Power Metal) Nova Lima - M.G , lançado em 2010 de forma independente , a banda conta com algumas mudanças em sua line-up , o tecladista Gustavo Ivon deixa a banda, o baixista Ivan Almeida e o baterista Ademir Machado foram substituídos  por Samuel Martins e Tiago Hadriez, com saída do tecladista Gustavo Ivon  a banda ficou com uma cara mais Heavy tradicional  e bem mais pesada  , porém não abandonando a pegada Power Metal , mais uma vez Marcus Ravelli mandou muito bem na arte da capa que dispensa comentários , gravado,mixado e masterizado no Estúdio WZ , produzido por Alan Wallace e André Marcio .
O cd que se encontra em minhas mãos é a segunda versão do álbum com músicas bônus , e que sairia na Europa , sinceramente curti mais esse álbum do que o Motus Perpetuus , a banda continua com uma pegada e musicalidade incrível , mesmo sofrendo mudanças em sua line-up não comprometeu em nada sua qualidade .
Gostei muito da performance vocal de Nahor Andrade , seus drives ficaram bem legais , as guitarras ficaram com timbres poderosos , o baixo com muito peso e o batera mandou muito bem , minhas músicas favoritas são : King Of Kings  , Brighter Than The Sun , Master Os Disguise ,Bloody War ( que tem uma pegada bem Power Metal ) , Freak Show ( com vocais maravilhosos trabalhados com os riffs de guitarra e marcação do baixo , progressões bem legais , e solos de guitarra matadores ) .
O cover de See No Evil do Holy Soldier ficou muito legal eu só não gostei de alguns backing vocais , o instrumetal ficou perfeito .
King of Kings retorna como bônus terminando o álbum em grande estilo como faixa bônus contando com a participação de Josh Kramer vocalista do Saint.
Warriors Of The King é um grande álbum que mostra todo o talento e competência das bandas nacionais , e que certamente vai agradar aos fãs do estilo , vale a pena conferir .

Nota : 8,0

Line-Up:

Nahor Andrade : Vocal
César Martins : Guitars
Tuta : Guitars
Samuel Martins : Bass
Tiago Hadriez : Drums

Tracklist :

1-Faith
2-Life Is A Miracle
3-Warriors Of The King
4-Holy Fire
5-King Of Kings ( Saint Cover )
6-Brighter Than The Sun
7-Master Of Disguise
8-See No Evil ( Holy Soldier Cover )
9-Bloody war
10Freak Show
11-The Honor
12-King Of Kings ( With Josh Kramer-Saint )





Agnus Domine - Webclipe oficial - Virus .

sexta-feira, 7 de novembro de 2014



Agnus Domine (Prog.Metal) Pernambuco , lançou o Webclipe oficial do single Vírus : https://www.youtube.com/watch?v=MNygw5dng0I&app=desktop , o vídeo é top e muito bem produzido .
Maiores informações :

Agnus Domine Facebook :
https://www.facebook.com/agnusdomineofficial/timeline

REVIEWS

MATÉRIAS MAIS LIDAS

 

© Copyright Theundead.net 2013 -2016 | Design by Ivan Nevton | Powered by Blogger.com.